FCF

A equipa técnica nacional iniciou em Fevereiro a deslocação a todas as regiões desportivas do País, a fim de presenciar os jogos dos respectivos campeonatos regionais, cujo objetivo foi a de observação dos jogadores que evoluem nesses campeonatos.

Bubista, o selecionador nacional, e Humberto Bettencourt, treinador adjunto, falaram ao site da FCF sobre a experiencia e como anda o futebol sênior masculino.

Bubista esteve em regiões com jornadas interessantes, onde algumas delas tinham muito publico nas bancadas, tendo notado muita rivalidade e disputa, com campeonatos renhidos.

“De salientar muitos jogadores jovens e de alguma qualidade nas equipas seniores mas também deparamos com ritmo de intensidade baixo das equipas, me parece também que os jogadores durante os jogos vão caindo de produção em termos físicos. Mas penso que há condições principalmente na faixa Sub-23 e Sub-20 para termos boas seleções”, finalizou o selecionador.

Humberto Bettencourt também foi na mesma linha tendo gostado do que viu.

“Foram fins de semana muito produtivos porque permitiram-me ver jogadores que já conhecia e também novos jogadores, de entre os quais deu para notar jogadores com potencial, principalmente, jovens no inicio do percurso nos seniores. Mas também observei que em termos de intensidade algumas regiões tiveram pouco ritmo, isso talvez devido a longa paragem provocada pela Covid-19”, esclareceu Humberto Bettencourt.

De acrescentar que neste momento as 11 regioes desportivas tem a decorrer os seus respectivos campeonatos seniores masculino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *